Google+

Teatro das Figuras

O LAGO DOS CISNES

O LAGO DOS CISNES

De 01 a 02 de dezembro de 2017

Sexta-feira e Sábado | 21h30

QUORUM BALLET E ORQUESTRA CLÁSSICA DO SUL 

Duração: 110 minutos, com intervalo 
Classificação etária: maiores de 6 anos
Preços: 1ª plateia € 22,00; 2ª plateia € 20,00

Ficha artística e técnica:
Direção Artística e Coreografia: Daniel Cardoso
Música: Pyotr Ilyich Tchaikovsky
Dramaturgia: Ana Lázaro
Cenografia: Hugo F. Matos e Daniel Cardoso
Bailarinos
Siegfried: Daniel Cardoso
Routhbart: Filipe Narciso
Odette: Inês Godinho
Odile: Isis de Sá
Enfermeiras: Beatriz Graterol e Ester Gonçalves
Cisnes e pessoas do asilo: André Barros, Greta Gambarotta, João Filipe Abreu, Maria Mira, Pedro Jerónimo, Rafael Paulino e Sara Casal
Desenho de Luz: Daniel Cardoso
Figurinos: Liliana Mendonça
Vídeo: António Cabrita

 “Lago dos Cisnes”
Uma versão contemporânea do Bailado Clássico com Coreografia de Daniel Cardoso
"O dia nasce do lado de lá do muro do Asilo.
Lá dentro a loucura tomou o lugar do quotidiano, e os que ali habitam esquecem-se de quem foram. As vozes e os desejos são abafados pelas paredes gigantes deste exílio silencioso. No Asilo, as enfermeiras são as Rainhas, mestras, que comandam os movimentos dos pacientes; uma mulher limpa os desejos negros dos outros na sombra; e um homem prisioneiro de um corpo enfermo, e da sua loucura, transforma os seus desejos de Pássaro nos corpos dos pacientes.
Como uma gaiola em que a ave não ousa bater as asas, o Asilo é uma jaula de gente.
Uma pena atravessa o corredor. Nesse dia chega um homem novo. Traz uma música que interrompe o silêncio. A música que traz transformará as paredes.
Mas no Asilo também cresce a Noite: pinta as paredes de negro e inunda o ar, como água escura que escorre de um Lago enfeitiçado. Os braços dão lugar a asas, e dos dedos crescem penas, os corações sonâmbulos enchem-se de deslumbramento, enquanto dorsos de aves rodopiam, e músculos humanos saltam em voos rapinos.
Entre o dia e a noite, a música vai trazer o engano, e o fascínio, a sedução e a loucura. Do lado de cá do Muro do Asilo, tudo parece tranquilo - como o reflexo mentiroso do Lago que esconde o que acontece debaixo de água.
Nesta versão contemporânea do clássico “O Lago dos Cisnes”, os personagens da história original tornam-se intervenientes numa fábula humana contada na linguagem do tempo Presente que acontece num Asilo abandonado, lugar fértil em figuras bizarras e seres extremos. Entre a ficção e a realidade exploram-se os defeitos, virtudes e impulsos mais humanos, transversais a todos os tempos."

A apresentação de "O Lago dos Cisnes", pelo Quorum Ballet, contará com a interpretação ao vivo da Orquestra Clássica do Sul.

Coprodução: Quorum Ballet, OCS e TMF, SM

Newsletter